quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Não posso amar

Não posso amar quem nunca me amou.
fonte da imagem
Não seria justo para mim se eu me sujeitasse a amar apenas uma ideia do que é amor.
Nunca poderei contentar-me com uma mediana. Se o fizer serei hipócrita e estarei em falha comigo mesma!

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

O fim...

Dizem que me media o tempo que se demorara a superar o fim de uma relação são três meses.
fonte da imagem
Ainda só passaram dois meses e eu sinto-me melhor do que aquilo que alguma vez me senti com ele.
Chamaram-me fria por eu não chorar, não sofrer, por eu me rir e por não pensar no assunto. Quando me perguntam se eu queria falar com ele, as pessoas ficam admiradas de eu dizer calmamente que não.
Porque haveria de querer retomar laços com uma pessoa que me magoou? Quem ama não magoa, e se a pessoa não parou para pensar no mal que me fez, não sou eu que lhe vou dar o melhor de mim.
Estou melhor assim, a todos os níveis.

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Não tenho medo de chorar

Não tenho medo de chorar. Durante muitos ano tinha receio de chorar, mas agora que já não tenho medo é tudo mais fácil.
Chorar é a maneira que a alma tem de se limpar. A dor é o pó da alma e deve ser limpo de quando em vez.
fonte da imagem
Se soubermos chorar é tudo mais fácil. Se chorarmos sem medo choramos menos, a dor torna-se mais suportável e aí percebemos que fez bem chorar.
Depois de chorar percebemos que a nossa alma está mais leve, as ideias mais organizadas e a nossa mente mais livre. Saber chorar é uma dádiva. Não evita o sofrimento, mas torna-o mais suportável quando o choro termina.

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Parei. Olhei para o infinito e sorri

É incrível como a vida tem os seus mistérios e a sua beleza.
O mais fantástico disto tudo é que depois de aceitarmos a mudança, nada nos pode parar e depois a pouco e pouco, a vida vai tecendo os seus desígnios.
Encontramos velhos amigos, dá-mos uma gargalhada, sorrimos para um desconhecido.
fonte da imagem
Existe tanto para ser feito... Coisas simples e sem preço, como sentir o sol na nossa pele. Atender o telefone e dizer a quem está do outro lado um "Olá" bem-disposto. Podemos mudar o dia de alguém. Podemos ser o raio de sol que falta na vida de outras pessoas, e se um dia deixarmos podemos deixar que os outros iluminem e aqueçam o nosso mundo.
As coisas são feitas aos poucos, sem pressa, deixe-mos que as coisas aconteçam... Afinal já vi que tudo acontece por um motivo.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Julho foi assim...

Ainda se lembram dos meus objetivos para Julho?
fonte da imagem
Pois bem devo dizer que a minha taxa de sucesso foi muito boa e por isso mesmo me sinto muito orgulhosa.
Decidi aproveitar e partilhar com vocês os resultados do mês de Julho:



CHECK 1. Ler o livro "O Equador"; 
CHECK 2. Ver um filme; 
CHECK 3. Ver a 2ª temporada da série "O Mentalista"; 
CHECK 4. Começar a ler o livro "Sonhos Proibidos" 
CHECK 5. Atingir os 450 seguidores no blog; 
CHECK 6. Emagrecer 3kg; 
FAIL     7. Conseguir 835 seguidores no Instagram; 
CHECK 8. Conseguir uma parceria ou negócio; 
CHECK 9. Conseguir 1450 seguidores no Facebook; 
CHECK 10. Fazer uma nova lista de 101 coisas em 1001 dias.

Espero que o vosso mês tenha estado recheado de coisas boas e muitas realizações.
Mantenham-se atentos ao blog "Ontem é só Memória" e saibam tudo sobre os meus objetivos par agosto.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

#Looks de Julho 2016

Como muitos de vocês sabem eu jogo IMVU, além de ser sempre engraçado conhecer pessoas novas, adoro o facto de conseguir mudar o visual da minha char todos os dias.
fonte
São esses looks que dia após dia tenho partilhado na página do blog no facebook. Gostavam de ver os looks?

Para verem os novos looks a cada dia que passa, basta serem seguidores da página do blog no facebook.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Não fui feita para sofrer

Não fui feita para sofrer. Não nasci para chorar pelos outros. Fui desejada e amada, por isso ninguém deveria chegar perto de mim e me magoar.
fonte da imagem
Porque é que as pessoas se envolvem sem saberem a 100% aquilo que sentem? Porque juram amor eterno se ele não dura mais que uma paixão?
Não vou voltar a acreditar quando alguém me disser que não me vai magoar. Promessas todo o mundo faz, já as cumprir... bem ainda não conheci ninguém que o fizesse!

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Férias

O titulo não engana... Vou de férias, mas volto dentro de uma semana, por isso não chorem nem fiquem com saudades ok?
fonte da imagem

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Erguida das cinzas como uma fénix

Erguida das cinzas como uma fénix acordada após um longo sono.
fonte da imagem
Entorpecida pelo tempo adormecida é hora de começar a caminhar. Um pé de cada vez, não queres cair!
Abre as janelas, está na hora da luz entrar na tua vida! Calma pequena fénix, a luz que bate em olhos habituados à escuridão geralmente magoa, mas sem suportares a dor nunca vais ver a beleza de um novo dia a começar...


segunda-feira, 11 de julho de 2016

Não sei onde me perdi

Sempre fui uma pessoa de ideias fixas. Nunca fui uma pessoa que me deixasse influenciar. Porém agora que me deparei com esta nova vida, percebi que durante o meu relacionamento vivi enganada a vários níveis.
fonte da imagem
Não sei em que momento é que perdi o controlo da minha vida. Não dei conta de a minha vida começar a sair das linhas. Só dei conta quando tudo estava perdido.
A minha vida está de pernas para o ar a todos os níveis. Não sei como, nem quando aconteceu, mas aconteceu e agora tenho tantas pontas soltas que escolher um caminho parece tão assustador como ficar parada.
Tenho que me reencontrar, não vai ser fácil porque não sei onde me perdi.

sábado, 9 de julho de 2016

É cobardia desistir dos outros, mas a cobardia é maior quando desistimos de nós

Errar é humano, perdoar é divino, mas desistir é cobarde. Baixar os braços e virar costas nunca deveria ser uma opção. Desistir é uma opção e não uma obrigação.
fonte da imagem
Por cada pessoa que desiste existe outra que dava tudo para ter uma oportunidade. Por cada baixar de braços, existe alguém que os tem presos a grilhões metafóricos. Por cada virar de costas, existe alguém que quer enfrentar o mundo.
Lembrem-se de uma coisa, se podem desistir é porque podem escolher, escolher é muito mais do que dizer sim ou não. Escolher é a oportunidade de cada um ir mais longe com aquilo que tem ao seu alcance.

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Aos poucos a vida começa a fazer sentido...

Aos poucos a vida começa a fazer sentido... No meio de tanta coisa má descobrimos coisas boas.
fonte da imagem
De repente percebemos que a nossa vida se está a recompor, a família surge, os amigos aparecem. Pessoas que nunca pensamos preocupam-se connosco. Depois disto resta apenas encontrar novos caminhos trepar às janelas que se abriram quando a porta se fechou.
Depois disto só podemos esperar que amanhã seja um dia melhor...

terça-feira, 5 de julho de 2016

Coisas que nunca mais vão acontecer...

Com esta história do divorcio uma das coisas que me custa aceitar é que existem momentos que nunca mais vou repetir.
fonte da imagem
Apesar de estar melhor, fico triste só de pensar que existem coisas que nunca mais se vão repetir. Aquela rotina a dois que eu adorava acabou e agora não me resta mais nada que esperar até construir uma nova rotina a sós.
Nunca mais vou acordar ao lado dele, nem ficar a vê-lo jogar antes de adormecer. Nunca mais vamos juntos ao rodízio nem passear por Aveiro como tanto gostávamos. Já não vamos ficar os dois sentados no sofá com a Becas no nosso meio. Simplesmente acabou tudo isso.
E a grande pergunta é porquê? Como é possível uma pessoa esquecer isto? Serei eu apegada de mais ou será ele frio de mais?
Tantas perguntas e nem uma resposta...

domingo, 3 de julho de 2016

Era uma vez um lar...

Dói-me olhar para a janela agora fechada daquele que foi o nosso quarto, a nossa sala, a nossa cozinha. Ainda me dói saber que uma vida construída a dois acabou em mil pedaços. Decorei a casa com tanto carinho, perdi horas de sono a pensar qual seria a melhor decoração para cada divisão e depois acabou tudo móveis divididos toscamente e empilhados na garagem dos meus pais.
fonte da imagem
Construí a casa com sonhos, com esperança num futuro melhor, numa família só minha e depois percebi que acabou em ruína, tão vazia como estava antes de lá chegar.
Tenho saudades do meu mundo, do meu cantinho da minha casinha. Dos vasos que todos os dias mudava de sitio e regava para crescerem melhor, do cantinho da Becas sempre cheio de meias e ossos de roer, do meu closet onde espalhava a minha roupa, do nosso quarto onde à noite se tinha que abrir a janela para refrescar pois aquecia muito com a porta fechada.
Tantos detalhes deitados ao lixo sem ninguém me dizer que isto podia acontecer. Eu era feliz naquela casa, naquele mundo, naquela família que aparentemente só existiu na minha imaginação.

sexta-feira, 1 de julho de 2016

O que será de nós?

Escrevo a altas horas num diário que pensei nunca mais usar.
Confesso a ele todos os meus pensamentos. A minha mente é feita de dúvidas e receios. Agora é a hora de mudar de planos. Construir caminhos para novos horizontes.
fonte da imagem
Ainda existe tanto para fazer, e mesmo assim, apesar de ser jovem tenho medo de não conseguir. A falta de garantias e esperança dá nisto, ficamos vazios e depois só nos resta passar as noites em branco a pensar sobre o que será de nós.

quarta-feira, 29 de junho de 2016

O mundo em que vivemos, e aquilo que não queremos ver

As pessoas tem o hábito de dizer que as pessoas e/ou a humanidade as desiludem, ou surpreendem pela negativa.
Posso parecer fria, mas confesso que, desde uns anos para cá, essas expressões já não fazem parte do meu vocabulário.
Acho que a culpa de isso acontecer não está nas pessoas responsáveis pela desilusão das outras, mas naquelas que ainda acreditam que não se podem desiludir.
fonte
Pensem bem, vivemos num mundo, onde crianças são violadas por familiares, mulheres são espancadas só porque não tem a comida pronta a tempo e horas, animais são maltratados, os idosos são abandonados porque dão trabalho, e touradas dão em horário nobre.
A violência está constantemente entre nós, e os mais suscetíveis chegam mesmo a acreditar que isso é normal... Matar uma pessoa no transito porque esta lhe buzinou, abandonar um cão porque simplesmente ele fez xixi fora do sitio, ou ou bater num bebé porque ele passa muito tempo a chorar não é normal.
Porém é simples uma pessoa dizer que está escandalizada, mas porquê? Não vimos notícias dessas todos os dias? Porque é que em vez de perdermos tempo a admirar a maldade do mundo, não nos metalizamos que esta é a realidade, e que só nós, um passo de cada vez podemos mudar?
A admiração não muda mentalidades, mas os atos sim!
Pensem nisto!

segunda-feira, 27 de junho de 2016

A vida...

Existem três tipos de vida, aquela que nós pensamos que temos, aquela que os outros dizem que temos, e aquela que realmente temos.
A primeira e última podem estar ligadas, podemos e conseguimos ter algum controlo sobre a nossa vida, mas até que ponto ela é nossa?
Podemos estipular o nosso futuro, aquilo que queremos e como queremos. Podemos mesmo chegar a ter essa vida, mas o futuro é um grande ponto de interrogação e o amanhã pode ser passado.
fonte da imagem

Outra coisa que quase ninguém parece ver, é que todos os dias somos empurrados a não fazer aquilo que queremos com a nossa vida. Quantas vezes desejamos acordar mais tarde? Se a vida é nossa que mal é que isso pode fazer? Mas se chegarmos tarde ao trabalho e formos despedidos por isso, a nossa vida, tal como conhecemos e que até pode ser aquilo que sempre quisermos pode acabar ali.
Não somos campeões neste rali que pensamos dominar. A nossa vida é feita de escolhas, e muitas delas são decididas por fatores externos sem darmos conta.

sábado, 25 de junho de 2016

Ninguém morre de amor...

Ninguém morre de amor... Mas toda a gente sofre por ele, talvez porque o amor não é um exclusivo, talvez porque acaba e principalmente porque dói.
"Amor" foi a palavra que se encontrou para incluir vários sentimentos. Amar é gostar incondicionalmente, é amizade, carinho é tudo aquilo que nos faz feliz, é estar com a única pessoa com quem queríamos estar e sentirmos que estamos seguros num dia de tempestade. Amar é tudo isso e muito mais.
fonte da imagem
Então porque é que simplesmente deixa de existir? Por que é que simplesmente num determinado momento da nossa vida isso acaba e nos deixa vazios? Passamos de um copo cheio para um copo vazio sem qualquer tipo de conteúdo pelo meio. Amar é sentir nos extremos.
Quando o amor acaba é como se uma faca tivesse entrado pelas nossas entranhas cortando todos os tecidos e fibras do nosso ser. Ninguém morre de amor, mas toda a gente sofre por ele.
Quando os beijos tem que ser pedidos e os abraços roubados vamos morrendo até ao dia em que a verdade é como um murro no estômago e depois como um doente em estado grave desejamos morrer porque nos falta uma grande parte de nós... Aquela parte que era ele.
Maldito seja o amor, porque é que ele nos faz feliz e depois nos faz desejar nunca ter existido?

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Hoje é noite de S.João...

Hoje é noite de S.João... E eu estou sem espírito para festas. Tinha planos para esta noite e agora esses planos não passam de ideias pensadas com amor e carinho.
fonte da imagem
Esta é uma das minhas noites favoritas do ano e este ano não quero festejar, não para já. Não quero festejar porque as ideias assaltam a minha cabeça e não me deixam ser feliz. Tenho muitas dúvidas, não sei o que se passou, não sei ao certo porque é que ele saiu de casa... Não sei se foi outra pessoa na sua vida, não sei porque é que ele foi tão frio para mim... Não sei se a culpa foi minha, dele ou das circunstâncias, mas sei que ele me magoou como nunca ninguém me tinha magoado antes.
Já curei muitas feridas, mas esta não me parece que vá ser tratada com um penso rápido, talvez precise de pontos...

terça-feira, 21 de junho de 2016

Ler, um hábito saudável

Sempre cresci rodeada de livros... Mesmo antes de saber ler, já a minha mãe me lia vários livros e quando dei conta tinha o vicio no corpo.
fonte da imagem
A leitura é um hábito tão saudável, como ter uma alimentação equilibrada ou ir ao ginásio.
Por isso tenho alguma dificuldade em aceitar que algumas pessoas simplesmente considerem uma perda de tempo ler.
Ler é uma das melhores maneira de abrir a mente e expandir horizontes e se nunca sentiram que iam mais além com um livro, pois bem das duas uma: ou vocês não sabem ler ou então não escolheram bem o vosso livro.
Ninguém deve desistir de ler porque leu um livro que não gostava. Ninguém desiste de comer salada porque não gosta de tomate. Da mesma maneira que as pessoas selecionam os alimentos que mais gostam o mesmo se aplica aos livros. O importante é conhecer os vários estilos e autores, eventualmente um estilo vai acabar por vos captar.
Conhecer e descobrir são as palavras de ordem para quem quer começar a ler... Para aqueles que já o fazem... Bem é algo que faz parte.

domingo, 19 de junho de 2016

Isto sou eu #01

Existem momentos em que o mundo tal como o conhecemos muda completamente. De um dia para o outro vimos a nossa vida mudar e não temos sequer opção de fazer nada para o evitar.
No passado dia 10 a minha vida mudou assim, repentina e dolorosamente. De um momento para o outro a vida que eu conhecia acabou e tive que recomeçar do zero. Voltei a ser a boneca de trapos, acho que nunca o vou deixar de ser por muito que tente.
Não aspiro a mais, também não desejo menos, apenas quero que as coisas passem rápido e que a dor acabe. Já sei que nunca vou descobrir a verdade, estou sem forças para a procurar. Tenho uma vida para refazer num mundo do qual sempre tentei fugir e mudar para melhor...
Como vai será daqui para a frente? Não sei o que fazer nem por onde começar. Quando a vida que conhecemos acaba não temos por onde começar.
fonte da imagem
Bem-vindos ao meu mundo! Bem-vindos ao meu novo (e já velho) blog!
© A Pequena Boneca de Trapos | Blogger Template by Enny Law